Voltar para o topo

A respiração é a atividade essencial para manter o corpo equilibrado e funcionando bem. Na inspiração o oxigênio entra nos pulmões e na expiração o ar sai deles com dióxido de carbono.

Por ser um processo muito automático, é difícil prestarmos atenção, mas em um indivíduo normal, em repouso, de 12 a 20 vezes por minuto. É claro que isso pode variar de acordo com as atividades que estamos praticando, podendo diminuir ou aumentar.

As doenças respiratórias prejudicam esse funcionamento e, consequentemente, a qualidade de vida dos pacientes. O Programa FazBem preparou conteúdos especiais para cuidar da saúde da sua respiração e ajudar você a ter um dia a dia com mais bem-estar.

Referências:

[1] http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17324

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

A respiração é a atividade essencial para manter o corpo equilibrado e funcionando bem. Na inspiração o oxigênio entra nos pulmões e na expiração o ar sai deles com dióxido de carbono.

Por ser um processo muito automático, é difícil prestarmos atenção, mas em um indivíduo normal, em repouso, de 12 a 20 vezes por minuto. É claro que isso pode variar de acordo com as atividades que estamos praticando, podendo diminuir ou aumentar.

As doenças respiratórias prejudicam esse funcionamento e, consequentemente, a qualidade de vida dos pacientes. O Programa FazBem preparou conteúdos especiais para cuidar da saúde da sua respiração e ajudar você a ter um dia a dia com mais bem-estar.

Referências:

[1] http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17324

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

Geralmente os sintomas de asma pioram à noite e nas primeiras horas da manhã ou em resposta à prática de exercícios físicos, exposição a alérgenos, poluição e mudanças climáticas. Fique atento aos sinais:

  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Sensação de aperto no peito ou peito pesado;
  • Chio ou chiado no peito;
  • Tosse.

Referências:

[1] https://sbpt.org.br/portal/espaco-saude-respiratoria-asma/
[2] http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/asma

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

Características próprias do paciente podem ser fatores de risco para a asma, como:

  • Genética e histórico familiar;
  • Obesidade;
  • Idade e sexo (crianças do sexo masculino tem maior tendência de desenvolver a doença).

Também não podemos deixar de citar os fatores externos:

  • Exposição à poeira;
  • Infecções virais;
  • Alérgenos (ácaro, pólen, pelos de animais etc.);
  • Fumaça de cigarro;
  • Poluição;
  • Mudanças climáticas;
  • Exercícios físicos vigorosos;
  • Estresse emocional;
  • Alguns tipos de medicamentos.

Referências:

[1] http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/asma

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

Além da consulta clínica com o médico, o diagnóstico da asma é confirmado pelos exames físico e de função pulmonar (espirometria).

Na consulta, o médico pode fazer perguntas sobre episódios recorrentes de falta de ar e chiado no peito, se há episódios de tosse persistente principalmente a noite ou no início da manhã, se nota algum sintoma após exposição a mofo, poeira, animais etc., se alguém da família tem asma, alergia ou outros problemas respiratórios, entre outros assuntos.

Sempre que possível, é importante retornar ao médico, que solicitará a prova de função pulmonar para confirmar o diagnóstico e classificar a gravidade de cada caso. Em crianças de até os cinco anos, o diagnóstico é somente clínico, tendo em vista a dificuldade de realizar outros exames funcionais e complementares.

Referências:

[1] http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/asma

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

A asma não tem uma causa aparente, mas é possível prevenir que as crises aconteçam com algumas medidas simples no dia a dia:

  • Mantenha o ambiente limpo, evitando acúmulo de sujeira ou poeira;
  • Tomar sol, que estimula a produção de vitamina D. A deficiência dessa substância no corpo está relacionada a uma série de doenças do aparelho imunológico, como a asma;
  • Evitar cheiros fortes;
  • Tomar a vacina da gripe;
  • Não fumar;
  • Se agasalhar bem, principalmente na época de frio;
  • Praticar atividades físicas regularmente;
  • Ter uma alimentação saudável;
  • Beber bastante água;
  • Manter o peso ideal.

Referências:

[1] http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/asma

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

O tratamento da asma tem como objetivo melhorar a qualidade de vida do paciente, controlando os sintomas e melhorando a função pulmonar.

É muito importante salientar que o tratamento para asma deve ser individualizado, já que a doença varia muito de pessoa para pessoa e até em um mesmo paciente. Muitas vezes, o mesmo tratamento pode ter a dose modificada de acordo com a necessidade apresentada naquele momento.

No geral, a asma é tratada com dois tipos de medicações:

Manutenção (controle): trata a inflamação (causa da asma). Previne o aparecimento dos sintomas e evita as crises. Reduz a inflamação dos brônquios e evita a perda futura da capacidade respiratória. O uso desse tipo de medicação diminui muito ou até elimina a necessidade da medicação de alívio;
Resgate (alívio): alivia os sintomas quando há uma piora da asma ou crise.

Por ser uma doença inflamatória, utilizar apenas medicamentos para o alívio (resgate) não é suficiente. É essencial fazer o tratamento de manutenção em conjunto para tratar a inflamação e aliviar os sintomas.

Além disso, o tratamento medicamentoso idealmente deve ser associado a medidas preventivas para evitar fatores que possam provocar a crise asmática.

Referências:

[1] https://sbpt.org.br/portal/espaco-saude-respiratoria-asma/
[2] http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/asma

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

Ao longo da vida do paciente, a asma pode variar muito de acordo com o momento vivido. Isso quer dizer que o tratamento também deve ser adaptado. Por esse motivo, o acompanhamento médico regular é de extrema importância para a pessoa com asma.

A maioria dos asmáticos pode ter uma vida normal, exatamente igual a de pessoas da mesma idade que não têm asma. Para isso, é preciso seguir algumas orientações:

  • Evitar o contato com gatilhos desencadeadores de crises como poeiras, fumaça de cigarro, pelo de animais, mofo, pólen etc;
  • Usar a medicação controladora de acordo com as orientações médicas;
  • Consultar periodicamente seu médico.

Referências:

[1] http://sbpt.org.br/portal/espaco-saude-respiratoria-asma/

BR-7625 Expiration Date: 27/02/2022

Entender

Você já teve um problema elétrico em casa e não fazia ideia do que o eletricista estava falando ou, talvez, foi ao mecânico e não soube explicar o que estava acontecendo com o seu carro?
Trazemos informações confiáveis e revisadas pelo nosso time médico sobre a sua saúde para você nunca se sentir assim quando chegar a um consultório e para que sua adaptação às mudanças de estilo de vida seja mais tranquila.

Veja todos

Cuidar

Quantas vezes você cuida de si mesmo no seu dia a dia? O autocuidado com a sua saúde física e mental é essencial para o seu tratamento, bem-estar e qualidade de vida.
Adote o autocuidado na sua rotina com a ajuda dos conteúdos do FazBem!

Veja todos

Cadastre-se e tenha acesso a nossos conteúdos especiais

Veja mais

Conteúdos Exclusivos

Ver todos

Vídeos e Podcasts

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

Veja todos

Cadastre-se e tenha acesso a nossos conteúdos especiais

Veja mais

Conteúdos Exclusivos

Ver todos

Vídeos e Podcasts

Veja todos